Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Mostra Universitária da Canção Paraense tematiza o contexto e as lutas dos povos da região

  • Publicado: Terça, 24 de Novembro de 2020, 13h51
  • Última atualização em Terça, 24 de Novembro de 2020, 15h15
  • Acessos: 234

Mucampa 2020 redes sociaisEm 2020, a Mostra Universitária da Canção Paraense (MUCANPA), da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), ocorre de forma online. Com transmissões ao vivo, de 25 a 28 de novembro, pelo canal da Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis (Proex) no YouTube, a Mucampa abre espaço para a diversidade da região e para as vozes das resistências das populações locais.

Na programação, minicursos, oficinas, rodas de debate e apresentações musicais com participantes de todos os campi da Univesidade. A Mucampa é uma ação cultural promovida pela Diretoria de Extensão e Ação Intercultural da Proex, que busca evidenciar as produções de músicos e artistas locais e regionais. O evento objetiva ainda contribuir para fortalecimento da cultura regional e para a consolidação da música e de outras expressões artísticas como estratégias pedagógicas de ensino-aprendizagem e de integração cultural.

A mostra ocorre desde 2014, com shows musicais em praças públicas e oficinas nos espaços da Unifesspa e nas escolas públicas locais. Por conta da pandemia do novo coronavírus, o formato deste ano é online. De caráter não competitivo, a Mucanpa mobiliza como protagonistas de sua programação estudantes, professores, pesquisadores, produtores e artistas locais que têm na música paraense o seu objeto de estudo e/ou trabalho e ainda aqueles/as que relacionam-se com ela simplesmente pela sua linguagem poética e estética para transmissão de conteúdo cultural.

O Tema “A Fronteira da Canção, Vozes da Resistência”

Pensar a canção numa região de fronteira, mas também pautando as fronteiras da luta e da mobilização de diferentes linguagens, vozes porque são escritos e falas de artistas dessa região, onde a canção funciona também como bandeira de luta. A fronteira e esse espaço de encontro, de luta, de desafios. A gente sempre destaca essa caraterística da nossa região como de fronteira exatamente por ela não ser estática, ela estimula movimento, luta. A questão de ser as vozes da fronteira são as vozes dessas pessoas que a gente está colocando na Mucanpa.

A Mucanpa começa às 9h da manhã, esse período inicial e destinado a três oficinas e um minicurso. Os eventos estão criados no Sigeventos da Unifesspa, são todas gratuitas, abertas a todos, serão realizadas pelo Google Meet, com certificação ao final.

Confira aqui a programação completa. 

 

Com informações da Proex.

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página