Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Unifesspa adquire novos testes de coronavírus que apresentam resultados mais precisos

  • Publicado: Terça, 04 de Mai de 2021, 17h59
  • Última atualização em Quinta, 06 de Mai de 2021, 14h39
  • Acessos: 380

Teste tipo antígenoVisando ampliar e promover ações cada vez mais eficazes de combate à Covid-19, a Universidade Federal do Sul e Sudeste (Unifesspa) adquiriu, por meio de processo licitatório, novos testes rápidos para detecção da doença. Dessa vez, os testes comprados detectam o antígeno SARS-CoV-2 em secreções nasofaríngeas, sendo considerados mais precisos e seguros nos resultados.

Até então, a Unifesspa tem utilizado testes rápidos do tipo sorológico para detecção dos anticorpos IGG/IGM, que continuarão sendo usados pela Instituição. No total, de setembro até agora, quase 800 testes foram realizados em servidores, alunos e terceirizados que precisaram acessar os espaços da Universidade para realizar alguma atividade essencial. 

A técnica utilizada para realizar o teste de antígeno consiste no uso de cotonete para coleta de secreção do nariz e boca. O procedimento é indolor, mas é possível existir certo desconforto. O resultado leva, aproximadamente, 30 minutos para ficar pronto. A priori, segundo o Grupo de Trabalho de Biossegurança que organiza a compra e utilização desses materiais, esse tipo de teste será realizado apenas nos servidores e terceirizados que apresentarem sintomas do vírus e aqueles que realizarem viagens institucionais.

Desde março de 2020, a Unifesspa suspendeu atividades presenciais na Intuição em todos seus cinco campi. Atividades administrativas passaram a ser realizadas na modalidade de trabalho remoto e apenas serviços considerados essenciais puderam ser executados presencialmente, respeitando uma série de procedimentos e protocolos de segurança. Os testes rápidos são justamente para esses de servidores que necessita realizar alguma atividade ou serviço presenciais.

Vale lembrar que, em fevereiro deste ano, a Unifesspa publicou seu Protocolo de Biossegurança, que traz orientações gerais e estabelece procedimentos para prevenir a disseminação do coronavírus nos espaços da universidade. As orientações do Protocolo estabelecem medidas individuais e coletivas que são necessárias para a entrada, a circulação e a permanência em todas as dependências da Universidade, que devem ser seguidas por servidores, discentes e colaboradores terceirizados e por todos que precisam circular nos espaços da universidade, especialmente em atividades consideradas essenciais. 

A testagem rápida, assim como a higienização constante de espaços de uso comum, medidas de controle e segurança para as áreas de acesso e de circulação, monitoramento sistemático do cenário epidemiológico da região, entre outras ações, fazem parte de uma série de recomendações que compõem o Protocolo.

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página