Ir direto para menu de acessibilidade.
Portal do Governo Brasileiro

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

 
Início do conteúdo da página
Últimas notícias

Unifesspa integra comissão avaliadora do sistema que vai fornecer internet a estudantes de baixa renda na pandemia

  • Publicado: Sexta, 24 de Julho de 2020, 10h18
  • Última atualização em Sexta, 24 de Julho de 2020, 21h30
  • Acessos: 438

WhatsApp Image 2020 07 24 at 10.35.20 1A Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) está participando da comissão nacional responsável por avaliar o sistema que será utilizado pelas universidades federais em todo o país para o fornecimento de internet aos estudantes de baixa renda, por meio de um programa de conectividade do Ministério da Educação/RNP.

O diretor do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC/Unifesspa), Prof. Vitor Castro, está contribuindo com as discussões que avaliam o desenvolvimento desse sistema. A interface será acessada pelos gestores das universidades para lançar a demanda de inclusão digital e garantir o fornecimento de bônus de internet (dados móveis) para os alunos.

O sistema receberá os dados necessários de alunos em vulnerabilidade econômica de todas as universidades federais e institutos, fornecendo também informações sobre padrões de consumo do bônus aplicado, tudo de forma automatizada. A partir dos dados fornecidos por esta interface, a RNP fará a ponte com as operadoras para que a internet deseja disponibilizada no celular de cada estudante.

A iniciativa visa possibilitar o retorno das aulas de forma online, enquanto durar a pandemia. A licitação realizada pela RNP para a contratação de operadoras já está em fase de propostas, com previsão de conclusão no início de agosto. Na prática, o MEC irá fornecer um termo de adesão às universidades, com cotas para cada instituição que estiver realizando aulas remotas.

Na Unifesspa, ainda está sendo discutido amplamente pela comunidade a realização de um Período Letivo Emergencial. Se aprovado no Conselho Superior de Ensino, Pesquisa e Extensão (Consepe), as aulas remotas na universidade terão início no mês de setembro. Até lá, caberá à Pró-Reitoria de Extensão e Assuntos Estudantis (Proex) realizar o cadastro dos alunos com o perfil a ser atendido e promover as condições para que os estudantes em vulnerabilidade econômica tenham acesso ao plano de dados móveis.

Caso a universidade decida pela realização de aulas remotas, a Unifesspa precisa estar preparada para a adesão ao programa no MEC, dentro dos prazos estabelecidos. Tanto o CTIC, quando a Proex, já planejam formas de atendimento dessa demanda da comunidade universitária.

0
0
0
s2sdefault
registrado em:
Fim do conteúdo da página