Ir direto para menu de acessibilidade.

GTranslate

pten

Opções de acessibilidade

Início do conteúdo da página

ZE DUDU: Parceria entre governo do Estado e Unifesspa leva ensino superior público a Piçarra

Publicado: Segunda, 21 de Fevereiro de 2022, 14h38 | Última atualização em Segunda, 21 de Fevereiro de 2022, 14h38 | Acessos: 772
Desde novembro passado, a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará, por meio do programa Forma Pará, do governo do Estado, oferta uma turma do curso de Medicina Veterinária na cidade
“Desde criança, sempre tive o sonho de fazer esse curso. Busquei em vários lugares e, felizmente, agora tenho a oportunidade de cursá-lo na cidade onde nasci e me criei. Estou realizando um sonho”. Assim como para Antônio Cássio Oliveira, o sonho de ingressar no ensino superior público sem precisar se mudar para outra cidade ou estado já é uma realidade para estudantes da cidade de Piçarra, no sudeste paraense.

Desde novembro passado, a Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa), por meio do programa Forma Pará, do governo do Estado, oferta uma turma do curso de Medicina Veterinária na cidade. As aulas do curso ocorrem no período intervalar e estão sendo realizadas no polo construído pela prefeitura, aproveitando uma estrutura pré-existente de uma creche municipal.

Os espaços foram adaptados, garantindo acessibilidade e conforto à comunidade acadêmica. O polo conta com dois laboratórios para aulas práticas, sala de professores, sala da coordenação, secretaria, cantina, laboratório de informática e uma ampla sala de aula que foi erguida para receber o curso que, atualmente, conta com 44 alunos matriculados e em atividade.

Para o professor Pedro Quevedo, do Instituto de Estudos do Trópico Úmido (Ietu), que coordena as atividades do curso em Piçarra, a oferta dessa turma representa a oportunidade de receber os filhos da comunidade e localidades vizinhas no ambiente universitário, assegurando-lhes uma possibilidade de mudança na realidade experimentadas por eles até então. “Para o futuro, há uma grande expectativa de ver os nossos alunos, que jamais haviam vislumbrado frequentar bancos acadêmicos de uma Universidade, conquistando uma formação digna e que pode mudar a realidade deles e das suas respectivas famílias e comunidades”.

Sobre a integração entre as turmas, Quevedo destaca que os alunos de Piçarra já foram ao Ietu conhecer o corpo técnico da instituição e que aulas práticas estão previstas para acontecerem no Ietu em vários componentes curriculares do curso. Ademais, estão sendo averiguadas as possibilidades de atividades acadêmicas como simpósios, workshops e eventos esportivos de integração.

“O governo do estado tem desempenhado um papel fundamental na viabilização do curso. Além do aporte financeiro há um acompanhamento rigoroso das atividades e uma grande preocupação com aspectos referentes à evasão dos acadêmicos. O governo do estado e a Sectet, representada pelos professores Carlos Edilson Maneschy e Edilza Fontes, estão de parabéns pela iniciativa que está transformando a realidade de muitas pessoas”, afirma o professor.

Já o reitor da Unifesspa, professor Francisco Ribeiro, enfatiza a importância dessa parceria para avanço do ensino superior no interior do Pará. “Hoje o governo do Estado é um grande parceiro da Unifesspa, sendo responsável por nossa expansão nos municípios e consequente aumento do número de vagas. Além disso, o governo concede bolsas de graduação e pós-graduação aos nossos alunos por intermédio da Fapespa e financia diversos projetos de pesquisa e extensão”, disse.

Mais investimentos

 Além dos cursos de nível superior, o governo do estado, por meio da Sectet, está investindo nas regiões sul e sudeste mais R$ 18 milhões para a instalação de laboratórios móveis que irão atender os alunos dos cursos do Forma Pará além de levar aos municípios das regiões dezenas de cursos de capacitação e profissionalização. São o Polo de Construção Civil/Carreta da Construção Civil, a Rede Móvel de Atendimento Veterinário e os Laboratórios Móveis de Ensino, Pesquisa e Extensão em Zootecnia. Os laboratórios são projetos criados por pesquisadores da Universidade Federal do Sul e Sudeste do Pará (Unifesspa) e financiados pelo governo do estado.

A secretária-adjunta da Sectet e gestora do programa, Edilza Fontes, acrescenta ainda o investimento de mais R$ 5 milhões no Projeto de Extensão de Soluções de Problemas na Região do Carajás e nos Estudos Prospectivos do Forma Pará. “Somando todos os investimentos, somente por meio do Forma Pará, o governo do estado está investindo nessas regiões mais de R$ 50 milhões, o que demonstra o compromisso que o governador tem com o desenvolvimento desses municípios por meio da educação”, frisa a secretária.

(Fonte: Ascom Unifesspa com informações da Sectet)

registrado em:
Fim do conteúdo da página